12.9.07


"Prefácio" (By Ana D)

Não, este blog não é um blog comunitário ou escrito a quatro mãos, mas como vocês sabem ele se chama Céu Azul e também Tempestade . Porque, como já disse, ás vezes somos "céuazul" no sentido de placidez, e por vezes somos "tempestade" no sentido de balde chutado e tals.

Mas também posso dizer que o " srta. céuazul" poderia ser eu ( que meigo ! até parece ! hahaha) e o "sr. tempestade" poderia ser o moço que muito amo ( se a vida fosse um filme comédia-romântica)... Mas enfim, só porque eu muito o amo ele pode postar aqui quando bem entende ( e ando incentivando as escritas do "sr.tempestade", sempre tão resistente ao retorno ao mundinho blogueiro).

Aliás, inspirada pelo corporativismo, vou puxar a sardinha para a nossa família e informar que temos aí listado ao lado, um blog intitulado "Tempestades Neurais" !

Thiago de Mello Costa, manda bala namorado !!!


Não Terminaria Aquela Noite Sozinho (by Thiago Mello)

Estava sentado já havia tempo, no seu quarto, no escuro. O corpo largado sobre uma poltrona velha, com o couro já rasgado. Olhava pela janela aberta , o céu escuro e sem estrelas. O vento entrava, mas não lhe causava desconforto algum. Não era o vento que estava lhe causando aquele mal estar. Ouviu várias músicas naquela noite, mas a última já havia escutado mais de dez vezes. O CD no “repeat”, um som envolvente e um refrão que fica na cabeça:

“I just want your extra time and your....... kiss.
“I just want your extra time and your....... kiss”

A imagem dela, com pouca roupa – bem pouca mesmo – dançando aquela música, o cheiro do cabelo molhado, o brilho dos olhos, hormônios, lembranças...Não terminaria aquela noite sozinho. Tomou o último gole do whisky, apagou o cigarro. Pegou o seu casaco impermeável e quente, que ainda estava sobre a cama, que não fora desfeita. Saiu sem ao menos desligar o rádio, trancou a porta com duas voltas da chave e começou a caminhada em silêncio.

Esquina após esquina. As gotículas de chuva que caiam estavam geladas, assim como o vento, mas sabia, não terminaria mais uma noite sozinho. Com todo aquele frio tudo estava fechado, não havia lugar algum aberto, para uma boa conversa e uma dose de bebida quente. Mesmo assim caminhava, pensamentos voltavam à lembrança: beijos, abraços, gargalhadas, pele. Mas não terminaria mais uma noite sozinho, isto já tinha decidido.

Caminhou sem rumo, seguindo o instinto, o faro. Já estava encharcado e tremia, era uma noite fria de junho, mas seus pensamentos continuavam naquele balanço, naquela música, naquele corpo quente, cheio de movimentos, tão antagônico àquela noite. Mas esta noite não terminaria com ele sozinho.


Dobrava esquinas aqui, atravessava praças ali, lugares onde nunca tinha passado, lugares familiares, lugares escuros, outros claros. Andou muito naquela noite, mas sempre no pensamento lembranças: telefonemas nas madrugadas, camas desarrumadas, o cheiro de sexo, o riso de satisfação. E esta noite, com certeza, não terminaria sozinho.

Aquele mal estar deveria passar, assim que os pensamentos passassem. Mas não passavam, continuavam, assim como a música que ouvira antes, como se tivesse uma tecla “repeat” na sua cabeça. Parou em frente a um motel barato, não demorou apareceu um vulto feminino e uma voz “Quer esquentar esta noite fria?”. Enfiou a mão no bolso e sentiu o bolo de notas.

Infelizmente não terminaria aquela noite sozinho.


18 comentários:

Carol Freitas disse...

Ah, que máximo!
:)
E mandou bala, belo texto.

Beijo

Cadinho RoCo disse...

E de pensar que a primavera vem surgindo...!
http://cadinhoroco.loginstyle.com

Mila disse...

Nossa..lindo texto..
hahah..vc tb tem que ficar explicando o pq do nome do seu blog?? hahaha.eu tenho que fazer o mesmo sempre..

e olha..seu namorado deveria escrever um livro..=D.

serio mesmo viu..

escrever é um dom que poucos tem...
quando temos..precisamos..aproveita~los

bjuss

Jôka P. disse...

Achei a foto de ilustração o máximo, Ana !

Jana disse...

Mas que belo insentivo, ficou muito bom o texto, acho que isso "de escrever" bem, é algo que atrai quem escreve bem tb, ta explicado pq estão juntos kkkkkk

Beijos

DO disse...

POis acho que ,às vezes,deveriam sim escrever a quatro mãos. Muito show o texto.
Beijos,ANA!

She Python disse...

não sei... meu tic tac faz diferente... não que me ache especial por isso... mas por eu ser covarde... talvez...

Márcia(clarinha) disse...

Mas o seu namorado dispensa apresentações, todos sabemos o tanto de escritor ele carrega dentro de si.
Infelizmente o gosto que ficou em sua boca deixado pela saudade o fez não terminar àquela noite sozinho...
dia lindo Aninha querida
beijos

Cin disse...

Olha só...e não é que ele leva mesmo jeito pra coisa?

Anônimo disse...

ti bunitin!!!
Bjim.
Bridget.

Mônica disse...

só assim pra gente ler o Thi de novo.....e, com licença da dona Anna, eu sou fã do Sr. Tempestade!


e, pra não perder o costume, se cuidem daí que eu me cuido daqui...saudades dos meus 2 queridos!

Erika disse...

Cheguei aqui pela clarissima, lá do Rascunho dela.
Aportei.
Adorei.

Favoritei.

Vcs deviam escrever a 4 mãos, em algum momento.

Beijo

BABI SOLER disse...

Olha, nem precisa de propaganda.
Bom final de semana!

Diego Melo disse...

Eu particularmente gosto de textos como este, escrito de forma detalhista, e se fosse mais eu não reclamaria. O lado "ruim" de um texto assim é que ele vai podando a imaginação do leitor, que já tem tudo muito "pronto" na cabeça mas, o contrário disso deixa tudo demasiado aberto e confuso com margem para muitas interpretações, as vezes erradas.

Eu acho que esse pequeno texto teve um bom equilíbrio, por isso me agradou.
Seu namorado escreve bem, Ana. Será que você pode me mostrar o BLOG dele ? Talvez ele goste do meu.. talvez.. Enfim.
ps: A foto do post está sensacional, combinou demais com o texto.

-- Good Night, and Good Luck.

Su disse...

Adoro entrar em blogs e ver bons textos como esse!!!
Bjosss!!!

B. disse...

Belo... despudoradamente belo, mundado, vulgar e romântico, algo de piegas. Belo, enfim. Parabéns ao Sr. Tempestade.


Beijo meu.

Solin disse...

Oiêê
nossa, com esse incentivo rs, ele nunk mais vai sair da esfera blogueira.
parabéns aos dois.
vou conferir o blog Tempestades Neurais.

=*

[ r ê ] disse...

Oi Ana,

Eu sempre passo por aqui, mas como leitora, ainda não tinha comentado teu blog...

Adorei tua visita ao meu, e se conheço Amy Winehouse? Acompanho a carreira dela desde que lançou o 'Frank' sou super fã dela!

Aliás, tudo o que é anti-convencional me agrada musicalmente...

Beijocas