1.9.10



Andei Pensando...Quase Uma Pseudofilosofia de Mesa de Bar. rs

Temos que ter raiva às vezes, nem tudo na vida é calmaria e bondade. Só não podemos manter este estado raivoso. Raiva é só um momento de desabafo.

Eu sonho. A gente mantém um mundo paralelo e neste mundo imaginamos cenas e ensaiamos diálogos mentais que nunca são ditos.

Eu já mantive distância. Manter distância, ficar ausente e deixar o tempo passar são subterfúgios pra gente fugir da possível dor. Mas hoje não faço mais isso. Não adianta. Não faço mais por vontade própria, mas se me indicarem este caminho, aceito.

Eu continuo gostando muito das pessoas e cada vez confiando menos nelas. Acho isso triste mas também acho seguro.

Às vezes me acho uma metida: creio que entendo tudo e todos e de repente me vejo com um ponto de interrogação grudado na testa .

Eu não acho que amor se peça, se imponha, se conquiste. Amor nasce naturalmente e cresce sem que a gente faça força pra isso. Acima de tudo amor é reciprocidade. RECIPROCIDADE.

10 comentários:

ventania disse...

"Às vezes me acho uma metida: creio que entendo tudo e todos e de repente me vejo com um ponto de interrogação grudado na testa"
Imensa identificação

IARA disse...

as vezes eu abro minhas "caixinhas" e deixo sair tudo o que guardei/calei. Depois me arrependo pq isso consome muita energia pessoal e nem sempre vale a pena.
Já nem sei mais o que vale a pena, tem sido tempos difíceis para mim, por mais que tente nao to conseguindo me reinventar.
Gosto da palavra RECIPROCIDADE.

um beijo Ana!

Jana disse...

Menina, eu me vi em cada linha. Me vejo tantas vezes de tanta formas que eu nem sei quem sou eu hahahaha (mentira) eu ainda sei quem eu sou, metida (as vezes), eu tento confiar mas pessoas (e nem sempre consigo) e eu com certeza acredito que amor é antes de tudo reciprocidade (foi-se o tempo que acabava de me amar sozinha)

Saudades de você, do mexicano e do nosso garçon hahahaha

Beijos

Kamilla Barcelos disse...

Há momentos que precisamos extravar aquilo que pensamos e sentimos. Não podemosnos fechar!

Diego! disse...

Não se ache metida...Quem no mundo não pensa saber respostas!?

O bom é saber que não temos respostas prontas. Isso vc parece já ter percebido!

abraço

Carol disse...

engraçado como o ser humano tem essa capacidade de confiar cada vez menos e gostar cada vez mais um do outro. o resto acaba sendo meio que passageiro, mesmo.

Marco disse...

Olá, Ana.
Obrigado por sua visita e por suas palavras carinhosas.
O princípio deste seu ótimo blog é uma verdade cristalina. Nossas vidas não são retilíneas. Ora temos bons, ora maus momentos.
Carpe diem. Aproveite o dia e a vida.

Clara del Valle disse...

" Temos que ter raiva às vezes" ai, eu concordo viu? Já até rascunhei sobre isso, que se a gente ficar guardando tudo, acaba intoxicada por tantos sentimentos do mal.

"ficar ausente e deixar o tempo passar são subterfúgios pra gente fugir da possível dor" Eu ainda não sei o que funciona melhor, já escolhi a distância, já funcionou bem e já foi bem pior. Já resolvi encarar, já foi a melhor escolha e numa outra citação foi a maior merda que fiz... vou dizer uma coisa meio imbecil, mas enfim: olha, depende! rs

bjs pra ti

Phalador disse...

Oi Ana! Brigadão pela visita, apareça sempre.

Você falando em sonhos e ontem vi o filme A ORIGEM. Sobre mundos paralelos este filme é craque nisso!


Até mais.

Melanie Brown disse...

Uma boa mudança héim?!... Aprendi que o amor é mesmo uma decição.