6.4.06


Uma Breve História

Ele era um rapaz triste que fingia ser alegre
Ela era uma moça alegre, mas que por dentro era triste
Ela já tinha aberto a porta e hoje em dia vivia trancada
Ele vivia com a porta encostada na esperança de um dia alguém abrir
Um dia ela precisou de um pouco de açúcar em sua vida
Ele olho pela fresta e lhe ofereceu , ela aceitou.
Mas depois de algum tempo ambos bateram a porta com força,
um na cara do outro
e devolveram tudo que haviam se dado.
Ela ainda tentou
Ele aceitou aquilo que já não era seu
Percorreram o longo corredor escuro
Ela sugeriu e eles entraram em casa...
Mas ai, bagunçaram tudo,
A louça quebrada, os sonhos espalhados pelo chão
Olharam-se tristes e desolados
Nas mãos somente os cacos...
Já não existia sombra daquilo que sonharam ser....
Viraram as costas e trocaram o segredo da fechadura.......
Ele voltou a ser triste
E ela fingiu ser alegre...

33 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Humm, isso quer dizer que é melhor cada um atras da sua porta?Ode a solidão?linda noite Aninha,beijossssssssss

Carolzinha disse...

Lindo post, as usual.
Aliás, posso te linkar?
:]
Beijo, beijo pra tu.

Ana Paula disse...

Que lindo, Ana D!
Tinha perdido vc, agora vou te linkar novamente.
Beijos.

Soph disse...

Que história tõ triste...

... gostei daquela "imagem" dos sonhos espalhados pelo chão!

Beijinhooooooooo grande e um Excelente fim de semana!!!

Mônica disse...

vamos ao meu clássico PQP de CÓCORAS, ANDANDO DE SKATE, CHUPANDO PIRULITO ( ZORRO) E DANDO TCHAUZINHO.....

escreveu pra mim e nem sabe...

beijos, queridíssima

lindo finde!

Silva disse...

normal hoje em dia ...
parece reencenação de momentos meus...

e respondendo o seu comentario
lá no blog : como posso ter um pingo de
confiança??? posso até ter ... no cachorro da minha mãe mas em seres humandos vou precisar de lições tipo daquelas how to believe in human beings
for dummies !!!
se agora até reus confessos
são absolvidos ???
e o senso de humor é do tipo rir pra não chorar ...
beijos e até mais

SemNomeAinda Blog
http://semnomeainda.blogspot.com

Jôka P. disse...

Eu sou um rapaz que finge ser triste.
:D

Sanka disse...

tava mesmo com saudade desses arrepios do seu texto. Ela pode ser eu. podia, poderia... foi.

"o amor bate à porta
e tudo é festa
o amor bate a porta
e nada resta"

poeta piauiense, Cineas Santos.

beijoconas!!!

Thi disse...

Pode ter certeza que a porta está aberta, a louça ainda inteira, embalada a espera da Lua, os sonhos tão espalhados sim, mas em nossas esperanças, e a chave da porta entreguei em suas mãos, esperando que um dia você venha, e tranque a porta, com nós dois dentro desta casa.
Beijos, te amo demais... saudades enormes

Ana D disse...

Clarinha num é ode a solido anao kkkk....Nós nao nascemos pra solidao certo ?? Seria, talvez, uma dessas historias tristes q vez por outra me vem a mente por observação cotidiana ..beijosssssss

Ana D disse...

Rol a vontade fico feliz em ser "linkada" por tu..rsrs...beijo :)

Ana D disse...

Aninha q bom q a gente sempre se acha nessa NET :D rsrs..beijos :)

Ana D disse...

Soph fica impressionada nao ta ? kkkkkk...E só ficção :) otimo fim de semana pa tu..beijos

Ana D disse...

Monica, este teu "classico" é algo bastante incisivo kkkkkkkkkkkkk beijos e saudade de tuu :)

Ana D disse...

Silva entendi rs...Tipo humor ácido e sarcastico olhando omundo de forma realistarsrsrs...hunnn, mas e aquela esperança q fica tão longe, la alem ?? nao conta ?? não existe ? rsrs...abraço ;)

Ana D disse...

JÕka finge bem mal kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk porque pro mundo todo vc é um cara de bem com a vida e quase sempre alegre..rsrs...fingindo assim o falabella vai ter trabalho contigo , rsrsrs.abraço

Ana D disse...

Sanka, FOI com certeza, hj num tem menor chance de ser, certo ?? E viva o baterista rsrs...abraço querida ;)

Ana D disse...

Thi !!! Que vc ta inspirado rs..Sim sim, assim é q a gente segue na vida...o contrario de solidão, desesperança, desamor (este post é meio assim :|) esta contido na gente..a gente mante algo vivo e intenso...num quebra louça, num bate a posrta, num desliga os caminhos rsrs...Isso é bom !! rs...grande beijo e saudade de tu Girassol q adoro :)

Ela disse...

Sinceridade...reconheci muito bem esse texto sabia?
UM BJOOOOOOOO

Ana D disse...

Reconheceu alguem ?? rsrs Diria q em outros tempos ate me inspiraria , hj é apenas reflexo de alguma observação de personagens da vida urbana e cotidiana rsrs..beijos irma querida :)

Dona Gérbera disse...

O amor é a coisa mais triste quando se desfaz... mais uma vez citando Vinícius nos comments dos teus inspirados posts, querida. Precisa dizer, de novo, que eu adoro o jeito como vc brinca com as palavras???!!! Não, né??? Tá ficando chato já!!!! Beijo, homenageada!!!

Dona Gérbera disse...

O amor é a coisa mais triste quando se desfaz... mais uma vez citando Vinícius nos comments dos teus inspirados posts, querida. Precisa dizer, de novo, que eu adoro o jeito como vc brinca com as palavras???!!! Não, né??? Tá ficando chato já!!!! Beijo, homenageada!!!

Dona Gérbera disse...

O amor é a coisa mais triste quando se desfaz... mais uma vez citando Vinícius nos comments dos teus inspirados posts, querida. Precisa dizer, de novo, que eu adoro o jeito como vc brinca com as palavras???!!! Não, né??? Tá ficando chato já!!!! Beijo, homenageada!!!

Alex disse...

Lindíssimo! Putz.. fiquei emocionado Ana. Não pensei num fim triste, mas parece que eles sempre no fundo são mais belos e pesados né?/ Demais. Beijo.

Mr. San disse...

Coitados, não eram feitos um para o outro. Quem sabe terão outra chance, algum dia?

Uma coisa que eu sempre achei legais nos seus posts são as fotos. Você costuma buscá-las no Google, por exemplo, ou em algum site de imagens específico?

Um abração e nada de ficar escondida atrás da porta, viu?

Ouvinte disse...

Realmente não é facil ... a vida constroi-se de sonhos, sonhos que gostavamos de ver realizados.

As nossas portas estão sempre fechadas à espera que algume bata para poder entrar, neste caso abriram-se, mas não foi feliz esta abertura ... não faz mal, as portas nunca se fecham para sempre ...

Cecilia disse...

Vc como sempre arrasa... "trocando em miúdos pode guardar a sobras de tudo que chamam lá, a sombras de tudo que fomos nós, as marcas do amor nos nossos lençois, as nossas melhores lembranças..." ( tem melhor definição de separação que essa? Quase copiei a música inteira porque é difícil escolher uma parte, mas gosto mto dessa)

Cecilia disse...

Vc como sempre arrasa... "trocando em miúdos pode guardar a sobras de tudo que chamam lá, a sombras de tudo que fomos nós, as marcas do amor nos nossos lençois, as nossas melhores lembranças..." ( tem melhor definição de separação que essa? Quase copiei a música inteira porque é difícil escolher uma parte, mas gosto mto dessa)

Cecilia disse...

Vc como sempre arrasa... "trocando em miúdos pode guardar a sobras de tudo que chamam lá, a sombras de tudo que fomos nós, as marcas do amor nos nossos lençois, as nossas melhores lembranças..." ( tem melhor definição de separação que essa? Quase copiei a música inteira porque é difícil escolher uma parte, mas gosto mto dessa)

Silva disse...

conta sim ...
mas tá meio longe
ultimamente ...

SemNomeAinda Blog
http://semnomeainda.blogspot.com

Bel disse...

A história é triste... mas bem real, e qualquer semelhança com a ficção é pura vontade-de-brincar-com-os-leitores da autora.

Lisa disse...

Caraaaaca! Que tudo! Nunca achei um resumo tão perfeito da minha história com meu ex!
Parabéns pra sua bola de cristal!
Bjo

Anônimo disse...

That's a great story. Waiting for more. film editing schools