18.3.06


Um Dia Frio de Janeiro Sob Uma Chuva Fina de Uma Tarde Cinzenta ...

Um banco velho de madeira com detalhes em ferro, perdido em meio a um jardim de sombra fresca..Eu me sentei e comecei a devorar cigarros para combater minha ansiedade....Havíamos marcado um encontro secreto ali, por trás daqueles arbustos, longe das vistas de todos, não queríamos partilhar nossa paixão com ninguém.

Eu te enxerguei andando por detrás das folhagens, com uma boina que cobria seus cabelos lisos e cor de mel, na altura do queixo...Seu rosto era plácido, corado, os olhos brilhantes...Chegou perto de mim, tinha um cachecol colorido com as cores do arco íris...Chegou bem perto, nosso olhos no mesmo nível, já que éramos da mesma altura. Podia sentir sua respiração a fazer pequenas nuvens bem próximo ao meu rosto...Pegou o cachecol e o pôs em torno do meu pescoço..O beijo, este, nem posso descrever...Seria isso o amor, não sabermos descrever as sensações ??

Segurou minha mão na sua, mãos mornas em contato com as minhas frias, deitou a cabeça em meu ombro e fomos andando pela alameda, pisando nos desenhos das poças de chuva... . O sol morno se punha no horizonte. ... E você, puxando-me pelo cachecol, beijou-me. E aquele momento passou tão rápido que só percebi quando seus lábios lentamente foram descolando dos meus. Eu abri os olhos, toquei seu rosto com as pontas dos dedos, e num impulso você me perguntou “ Então, será que agora tem certeza que me ama ?” Teus olhos sorriam sapecas pra mim...Te respondi “ Estes beijos que sempre rouba são eles que respondem por mim..Pode roubá-los e aprisioná-los para sempre, é assim q será” .

Ainda tentei ver o sol ao longe, mas anoitecia e por aquela hora já estávamos cercado pela penumbra da noite...A chuva voltava a cair, desta vez pingos frios e grossos...Segurei forte sua mão e sussurrei baixinho, enquanto corríamos por aquela estrada margeando os trilhos do trem “ te amo, simplesmente te amo” e seguimos...

10 comentários:

Ela disse...

Aeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
Casa linda nova!!! To feliz de te ler de novo minha mana querida...
Estou com muitas saudades viu!!!
Seja bem vinda a casa nova!!!
Amo muito vc!
Especialmente...
Ela

Jôka P. disse...

Trouxe bolinhos de aipim com queijo, pasteis de camarão-catupiry, empadinhas de palmito e Coca-Cola sem ser light pra você.
Pra mim, cerveja Antártica, of course.
Bjs!
:D

Soph disse...

Gosto de dias desses... mas tenho muiiiiiiiiiiitas saudades do sol...

Mr. San disse...

E o que mais, e o que mais? Por favor, conte-nos sem censuras o que aconteceu depois... :o)

Ana D disse...

Mana novas fases em TUDo pra mim e pra ti...beijosssssssssssss e adoro vc muitão :D

Ana D disse...

JÕka isso que é saber escolher as guloseimas mais que perfeitas kkkkkk......Eu quero e ate posso da uma bicada na cerva ;) abraço

Ana D disse...

Soph os dias de sol vc os teria muiiiiitoooo ca no Brasil rsrsrsrs...beijos ;)

Ana D disse...

Sr. San vc e sua mania de querer ir para as partes, digamos, mais "intensas" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....Xaprala isso, nada de janela indiscreta kkkkkkkkkkkk..abraço Sr. San

Anônimo disse...

Ai,ai,ai....o amor SABE SER LINDO!E isto é huamno(a raça tem salvaçao!)Belo conto.Revisitar nossas emoçoes é saber o que podemos ser e sentir....beijao.Izy

Ana D disse...

Beijão moça sensivel :)