14.5.11



Poeminha Rascunhado da Moça Ignorada.

Me sinto tão esquecida, mas não tem importância
Continuo te olhando, sem obsessão
Apenas com a incrível certeza de que te faria imenso bem
Meu sonho se você quisesse realizar:
Pra você cantaria, declamaria
Faria salada de flores comestíveis e musse de liquidificador
Lavaria seus copos, serviria seu whisky
Regaria suas plantas e te daria uns cactos
(Porque você sabe sou uma romantiquinha)
Leria em voz alta uns contos que fiz
Pra você me dar sua opinião
Me sinto tão ignorada, mas não tem importância
Continuo elevando ao cubo meu ladinho dramático
Escrevendo um poeminha simpático em sua homenagem
Estendendo os capítulos de minha novela mexicana
Ahhh, quando penso em realizar um sonho:
Me vejo sentada no meio da sua sala, naquele sofá de couro
Enquanto você faz uma sopa de pacotinho
E eu poderia te fazer um drink vodka, leite condensado e morango
E dando continuidade eu levaria minha mochila pra passar 3 dias...
Sentaria no seu jardim pra ver as borboletas
Depois eu sumiria...
Ahhhh, mas você me ignora...
Pena. Você perdeu a melhor parte de sua vida pelo menos nesta semana.

4 comentários:

ventania disse...

'Pena. Você perdeu a melhor parte de sua vida pelo menos nesta semana.'
Adoro o jeito que fala sobre o amor, nesse, e em todos os outros textos

Rejane disse...

Nossa, esse chegou fundo no coração...

Rejane disse...

Sei que não foi a intenção... mais vc fez pra mim! rsrs

Denise Mendes disse...

Uau.
Idefinivelmente bom.
A sua simplicidade no modo de escrever
me causa uma horrível vontade de te continuar lendo! Rsrsrs..(:
abraços.

http://denisemendes.blogspot.com/2009/08/o-menino-e-o-velho.html