3.3.09





O Aviador E O Menino Que Me fez Chorar...
Eu tenho algumas lembranças de minha infância...Na verdade começo a lembrar mais dos meus anos de meninice a partir dos 7, 8 anos...Uma lembrança que sempre foi nítida pra mim foi o dia em que li o Pequeno Príncipe do Antoine de Saint-Exupéry. Depois já adulta me vi fascinada pela vida do autor, por si só já digna de um livro...

Sim, sim, aquele livro dito superficial e leitura obrigatória das misses...Quando o li pela primeira vez era então uma criança e confesso não "peguei" a profundidade..Porque tire o sarro que quiser, diga o que disser, eu acho este livro de uma profundidade...

Recentemente, já na casa dos 30, apanhei o livro na biblioteca e ao fim da leitura me vi emocionada ao ponto de lágrimas...É assim que sou...

Leiam o Pequeno Príncipe apenas quando já crescidos, porque O Pequeno Príncipe não é leitura pros pequenos e sim para as pessoas de alma sensível...

"Não é um livro para crianças, porque traz justamente a mensagem da infância, a mensagem da criança. Essa criança que irromperá de repente no deserto do teu coração, a milhas e milhas de qualquer região habitada. É um livro para aqueles adultos sérios que não mais compreendem as coisas que realmente importam na vida." (Devorador de Livro)

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... "
(Diálogo da Raposa para o Principezinho, no livro O Pequeno Príncipe de Saint-Exupéry)

25 comentários:

L.S. Alves disse...

Engraçado, é a primeira vez que vejo alguém chama-lo de superficial?!?!
Pelo menos sempre tive pra mim que esse livro tem qualidades que o farão estabelecer-se através dos anos.
Vai ver quem disse isso não captou a mensagem que a história contém.
Um abraço moça.

Janaina disse...

Eu li. Reli. Reli de novo. E de novo. E eu acredito em carneiros em caixas. :)

Tem um selinho pra você no Alfarrábio!!

oultimoromance disse...

Gente.. é um livro de fato emocionante e que deixa a gente refletindo por um bom tempo..
Li ele recentemente e recomendo..
Beijão, Bruna

Márcia(clarinha) disse...

Pois o preço da felicidade se descobre cada vez que se lê, em épocas diferentes, em momentos distintos, cada leitura do PP é emoção na certa, dos 8 aos ...
lindo dia Aninhamadinha
beijos

Tainá Facó disse...

O LIVRO MAIS LINDO QUE EU JÁ LI EM TODA MINHA VIDA!

A parte que eu acho mais bonita é as últimas palavras dele para a raposa. NOSSA... LINDO DEMAIS!

garotabossanova disse...

Assim como vc acredito que este realmente não foi um livro escrito para crianças,infantes,mas sim,para que nós adultos, encontremos a criança que fomos um dia,e paremos pra pensar nas verdades que escamoteamos e nos caminhos pelos quais percorremos.Beijo!

Fersi disse...

Eu acho o livro mais intenso, bonito e cheio de sensibilidade que eu já li. E acho difícil que exista algum igual. É um livro pra se ler sempre e em várias épocas. Porque, na verdade, os livros são sempre compreendidos de formas diferentes mesmo sob o mesmo olhar. Mas é um livro para poucos, não é qualquer um que consegue perceber que há uma mensagem mais bela do que suas simples palavras dizem. Adoro e eu sempre me encho de emoções pra falar dele.
Abraço!

"Foi o tempo que dedicaste a tua rosa que fez tua rosa tão importante"

Cris disse...

Olá, Ana....
Gosto de acreditar que esse livro, que eu lí e reli algumas vezes, é uma ponte pela qual a criança que existe nele (no autor) fale com a que existe dentro de cada um de nós. Eu leio vêz por outra uma ou outra mensagem e confesso que ainda me surpreendo. Um beijo e parabéns pelo texto.

ventania disse...

eu amo esse livro *-*
li umas 20 milhões de vezes.
vi o filme esses tempos ambém a criança que faz o pequeno príncipe é uma gracinha. Apesar de não ser tão bom quanto o livro, o filme também é muito bom[especialmente porque o Gene wilder faz a raposa, eu adoro ele]
Agradeço os elogios... sinto-me um pouco envergonhada. É estranho saber que alguém aprecia...

;*

Jana disse...

Eu não acho nem um pouco superficial, eu li quando pequena e reli quando grande, e claro, só grande consegui ver o "Q" do livro...

beijos

oultimoromance disse...

Tem selo pra ti lá no blog ;)
Beijãooo, Bruna

Oksana disse...

Nunca ouvi também nenhuma referência ao Pequeno Príncipe como superficial. Aliás, é bem grande o número de pessoas que eu conheço que são fãs do livro (dentre as quais eu me incluo, claro)!
Realmente a simplicidade do livro oculta uma profundidade que nem todo mundo consegue alcançar. É lindo!
Beijo

Ana D disse...

Sobre superficialidade do livro não é opinião que compartilho, mas sim de peseudo-literários que escrevem e falam em TVs sobre os "grandes clássicos"...De certa forma sempre depreciam o livro...Já assiti à diversos programas em que taxavam o PP de "livro de cabeceira de miss"...rsrs..O que discordo, óbviamente. É um livro delicado e necessário à todos.

Mary West disse...

Tem livros que parecem que fazem parte da nossa vida. Assim como deveriamos ter trilha sonora, deveriamos ter os mesmos enredos emocionantes que gostamos.

Thiago disse...

esse livro é o tipo de livro pra ser carregado, lido e relido sempre.

Marina disse...

E como é bom lembrar das verdades da alma de criança!!

Fê_Notável disse...

O Exupéry era O cara, porque ele fez um livro para crianças com profundidade para adultos! A cada leitura de O pequeno príncipe aprendemos uma lição de vida, de esperança e de amor!

Beijos =*

Ana disse...

Antoine é fabuloso.
Tem ensinamentos valiosíssimos pro ser humano.

ronaldo ichi disse...

Esse foi um livro que me conquistou com o tempo. Não gostei quando o li pela primeira vez, na adolescencia. Mas ao passar do tempo, fui encontrando diversos sentidos nele.

Realmente, não é um livro para crianças e sim para nós.


Beijos!!!
Ah... mudei de endereço

Marcus Vinicius disse...

Oi moça!

Meu blog voltou! Reformulado! rsrs estava sumido mas agora acho q volto de vez!

bjs

Mister San disse...

Muito legal este post, Ana! Também pretendo reler "O Pequeno Príncipe" qualquer hora dessas. Ano passado, em Buenos Aires, entrei em uma galeria e deparei-me, de repente, com uma placa dizendo que ali havia morado o Saint-Exupéry em suas paradas na Argentina. Foi um momento bem legal. Outros livros dele que eu li e recomendo são: "Voo Noturno" e "Terra dos Homens". Um abraço, e boas leituras! :-)

Sonia Pallone disse...

Te encontrei através de outro blog e estou encantada com seu espaço. A isso eu chamo de uma sagrada comunhão com as letras...Verdadeira integração das cores e matizes de uma emoção que passa a ser nossa...Com certeza voltarei.
ET: O Pequeno Príncipe é meu livro de cabeceira...

Su disse...

sempre é bom reelembrar os momentos de infância...

bjosss!!!

Clara disse...

tenho uns videozinhos dele no meu orkut... passe lá e dê um confere.

já li algumas vezes e sempre me emociono com um trecho novo. O da vez é: "Quando alguém se deixa cativar corre o risco de chorar um pouco..."

bjs pra ti!

Fabiana disse...

Cada frase do livro é profundo e verdadeiro. Livro de misses ou não a questão é que Exupéry sabia falar de amor de uma forma unica.