16.11.06

O Que Uma Música Pode Nos Causar, Dependendo Do Nosso Momento Emocional....

Um sábado, madrugada adentro, eu, Senhora Lua, e ele, Senhor Girassol, em inter-regro cultural...Explicando: nós dois, em plena uma e meia da manhã, num sarau cultural...Lendo poesias de Vinicius de Moraes, ouvindo o Cdzinho do mesmo, naquela vozinha adocicada que só o Poetinha tinha....E ai fomos, destrinchando toda a coleção do Senhor Girassol...Sim, sim, porque ele é (e nem precisava ser, mas pra minha sorte ele O é) belo e culto,...rsrsrs E fomos, fomos, e de repente, não mais que de repente, colocamos um CD do Chico Buarque...Sabe né, Chico, aquele que consegue falar das dores de amor , aquele que entende a alma das mulheres, aquele que destroça nossas emoções com letras profundas, dramáticas, pungentes...Pois vocês não imaginam o quanto eu desatei a rir ao ouvir a canção abaixo....Não sei o que me deu ..O que era pra ser comovente me fez ter um ataque de risos...E ele “ Para mulher, a letra é triste” E eu rindo...ele não resistiu e caiu na risada....”Olha só, vou cantar isso pra você quando tu me der o fora” kkkkkkkkkkkkkk...”Vou ir até o fundo do poço, vou por essa musica e me rasgar de tanto chorar” kkkkkkkkkkkkkk.....”Vou escrever essa letra lá no Céu” ...”Vão pensar que a gente brigou e que tu ta curtindo a maior fossa” kkkkkkkkkkkkk...E declamávamos em tom de drama....mentalizem a cena...
Conclusão: Se a gente tiver no maior fundo de poço essa música pode nos tocar no âmago do ser, caso contrario é um dramalhão mexicano. Mas confessemos, quando a gente leva um fora, separa, acaba um amor, é exatamente assim que a gente fica: personagens de um dramalhão mexicano....Por isso, dependendo do momento, uma musica pode nos causar uma ou outra sensação...

PS: Gente, e pra quem pensa que nossas noites e madrugadas são culturais, bom, sempre tem cultura, mas também...Ops.... hehehehe....Enfim, sem detalhes picantes....Mas uma pesquisa diz que 78,52 % da população mundial prefere o amor no fim da noite, inicio da madrugada.....

Leia e se deleite:
.

Trocando Em Miúdos (Cantada por Chico Buarque)

Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim, não me valeu...Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim ?O resto é seu. Trocando em miúdos, pode guardar as sobras de tudo que chamam lar, as sombras de tudo que fomos nós, as marcas de amor nos nossos lençóis...As nossas melhores lembranças, aquela esperança de tudo se ajeitar, pode esquecer...Aquela aliança, você pode empenhar, ou derreter. Mas devo dizer que não vou lhe dar o enorme prazer de me ver chorar, nem vou lhe cobrar pelo seu estrago, meu peito tão dilacerado...Aliás, aceite uma ajuda do seu futuro amor, pro aluguel. Devolva o Neruda que você me tomou, e nunca leu. Eu bato o portão sem fazer alarde, eu levo a carteira de identidade. Uma saideira, muita saudade, e a leve impressão de que já vou tarde.

3 comentários:

Bridget Jones disse...

qdo vc tiver no orkut, te passo meus telefones, viu?
bjim.

Ela disse...

E olha q EUUUUU ja vi tufazendo drama hein...kkkkkkkkkkkkkkkk
Tu qdo quer é super nestas coisas!!!! kkkkkkkkk
Bjocas maninha

Bel disse...

Gente, isso é tudo que eu poderia desejar dizer... Vinícius e... Chico??? Aaaah, demais da conta!
Parabéns pelo seu belo e maravilhoso ano de 2006... e o que ele lhe trouxe!